Quais as cidades que mais se destacam na indústria moveleira no RS?

17/01/2022 | Notícias

Quais as cidades que mais se destacam na indústria moveleira no RS?

Dentro da indústria moveleira do Rio Grande do Sul, existem algumas cidades que se destacam dentro desse nicho, especialmente os municípios que compõem o polo de móveis.

Com forte influência alemã e italiana, a região da serra gaúcha e o interior do estado, são responsáveis pelas cidades que mais fabricam móveis, sendo elas:  

  • Bento Gonçalves;
  • Caxias do Sul;
  • Erechim;
  • Restinga Seca;
  • Santa Maria;
  • Lagoa Vermelha;
  • Canela;
  • Gramado;
  • Passo fundo.

Mas, sem dúvida, a cidade que mais se destaca dentro do ranking é Bento Gonçalves, que é responsável por sediar o maior evento da cadeia moveleira – A feiras Fimma e Movelsul 2022.

Em 2020 o município foi capaz de gerar R$ 2,23 bilhões, representando um crescimento de mais de 10% em relação a 2019, algo muito expressivo para um ano atípico e com episódios de crise financeira. Por conta do grande foco e esforço em móveis no local, Bento Gonçalves, atualmente, é responsável por 27,2% do faturamento de todo o estado.  

Presença do RS na indústria moveleira

Por muitos anos o Rio Grande do Sul foi uma referência no setor agrícola e pecuarista, porém, com o passar do tempo, foi se destacando, a nível nacional, dentro da indústria moveleira.

Atualmente, o RS representa 7,5% de tudo o que é produzido dentro do setor, sendo o segundo maior de todo o Brasil e contanto com 2800 fábricas ativas dentro do seu território. Quanto às questões de exportação de móveis, as terras gaúchas também ficam em segundo lugar quando analisamos em sentido nacional.

Algo que também é expressivo, é o crescimento nominal, que expandiu 9,1%, pegando como comparação o ano de 2020 com 2019, que impactou na geração de 1.340 novos empregos, de acordo com informações da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul – MOVERGS.  

O que esperar para 2022?

A expectativa é alta para o próximo ano dentro da indústria moveleira como um geral, especialmente para o Rio Grande do Sul e suas cidades dominantes no setor vistas acima.

Depois das oportunidades, aprendizados e aquisição de novos tipos de clientes que a pandemia proporcionou desde março de 2020, a previsão permanece sendo de crescimento para 2022, especialmente quando olhamos para o primeiro semestre deste ano, que aumentou quase 10%.

Mesmo o mercado seguindo com inflações e a economia do país passando por alguns percalços, o setor tem um boa adaptação conforme a construção de cenários, principalmente por trabalhar com uma necessidade de uso.

Logo no começo do ano, em março, o mercado já vai sentir um agito com uma edição conjunta das feiras de móveis Fimma e Movelsul, que vai acontecer em Bento Gonçalves, que promete reunir arquitetos, lojistas, designers e marceneiros.

Se você já trabalha com móveis, não perca oportunidades como essa, de estar em feiras, ambientes ou eventos promovidas pelo setor. Seja você um pequeno ou grande empreendedor, saiba o que está acontecendo, quais são as expectativas e estimativas do mercado.

Siga a Fimma

fimma.com.br linkedin instagram facebook.com youtube.com telegram